Conselho da Brasil Pharma aprova pedido de falência

O conselho de administração da Brasil Pharma, proprietária das redes Big Ben, Sant’ana e Farmais aprovou na última quinta-feira, 6 de junho, o pedido de falência do grupo. Com dívidas de mais de R$ 1 bilhão, a companhia estava em recuperação judicial desde janeiro de 2018, conforme pedido ajuizado na 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo. O plano de recuperação foi homologado em novembro do ano passado e um dos pontos principais era a venda da Farmais, que foi suspensa  por meio de liminar solicitada pela distribuidora de medicamentos

Panpharma.

Entre os motivos do pedido de falência, a empresa citou o baixo valor arrecadado nos leilões de mercadoria e ativos, além da rápida deterioração do valor de mercado dos pontos comerciais e da suspensão do leilão da Farmais.

“A companhia viu-se em um cenário no qual não foi possível obter novos recursos para assegurar o cumprimento das obrigações previstas no plano de recuperação judicial, tampouco vislumbrar perspectivas de continuidade operacional da companhia”, diz o comunicado.

A administração da Brasil Pharma identificou que a rede está “impossibilitada até mesmo de manter o pagamento de honorários advocatícios e de acessar seus sistemas de informática e de controle contábil, o que lhe impossibilita gerenciar suas operações e realizar o pagamento integral da folha salarial”. Após o anúncio de falência, as ações da companhia apresentaram queda de 55%.

São Bento em recuperação desde 2015

Por conta de uma dívida que passa dos R$ 73 milhões, a Drogaria São Bento encontra-se em recuperação judicial desde 2015. Ao todo, a rede mantém aproximadamente 500 funcionários em 45 lojas presentes nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Fonte: Panorama Farmacêutico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.