Alta do dólar impacta resultado da indústria farmacêutica

Receita A alta do dólar preocupou a indústria farmacêutica, que depende de matérias primas importadas para a fabricação de medicamentos. Segundo Nelson Mussolini, presidente do Sindusfarma (sindicato do setor), como os preços são controlados pelo governo, a variação do câmbio prejudica diretamente o desempenho das empresas.

Conta-gotas Os reajustes acontecem apenas uma vez por ano, em abril. A alternativa, que seria a troca de fornecedores, também é difícil, segundo Mussolini, porque é necessário passar pelo processo de certificação dos insumos na Anvisa. “A indústria absorve essa alta dos custos de produção, o que impacta negativamente o resultado”, afirma.

Fonte: Folha de S. Paulo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu